|Alimentação Infantil| - 10 dicas básicas para ajudar o seu filho a comer!!!

Socorro, meu filho não quer comer!!!




Invariavelmente chega um momento na vida das crianças (geralmente em torno de dois anos) em que elas simplesmente não querem mais comer. Peraí, mas não querem comer nada? Na na ni na não! Elas não querem mais comer COMIDA, já as guloseimas ah!, isso elas não deixam de querer comer nunca! :)

E embora seja muito difícil não entrar em pânico precisamos manter o controle e sempre lembrar do que os antigos diziam: "Em casa que tem comida, não há criança desnutrida!"

É muito comum essa seletividade ao comer em crianças pequenas e nós mães, na sua maioria, sempre achamos que nossas crias estão comendo pouco ou quase nada, não é mesmo? Geralmente nos esquecemos que algumas crianças precisam de menos comida que outras por conta de serem mais leves, menores (olha a AL aqui!), que as crianças preferem alimentos conhecidos e podem passar dias e até semanas comendo somente um tipo de comida.

Uma dica legal para analisar o que seu filho vem comendo é fazer um diário da alimentação dele por 1 mês e não basear-se no que ele comeu em dois ou três dias.

Devemos ter sempre em mente que quando a fome apertar a criança vai comer e para isso não podemos oferecer as guloseimas no lugar das refeições.

Existem duas formas de classificação para a falta de apetite infantil: a comportamental e a orgânica.

A falta de apetite comportamental geralmente está relacionada a chamar a atenção dos pais, o que é possível reverter com algumas atitudes no dia a dia. Já a falta de apetite orgância está relacionada com a carência de nutrientes, a uma doença infecciosa e também ao início da dentição e portanto, nesse caso, é preciso da ajuda do pediatra e/ou de um nutricionista.





10 Dicas básicas para ajudar o seu filho a comer:


1.    Mantenha a calma (essa é a mais difícil de todas)! :)

2.    Torne a hora da refeição mais atraente e divertida (isso não inclui colocar a criança para comer na frente da tv, ok?, use a criatividade!);
3.    Coma junto com seu filho (mas não vale querer que ele coma brócolis enquanto vc saboreia uma bela macarronada, seja coerente e coma alimentos que gostaria que ele comesse);
4.    Mantenha um horário fixo para as refeições;
5.    Varie os alimentos (com o tempo o gosto da criança vai mudando);
6.    Deixe a criança comer com as próprias mãos (ela se diverte e acaba se interessando pela comida);
7.    Nunca ofereça sopas batidas no liquidificador para que a criança coma legumes e verduras (essa tática dificulta o estímulo do paladar);
8.    Mantenha os legumes e verduras em todas as refeições (mesmo que ela não coma, a simples presença do alimento aguçará sua curiosidade e um dia ela acabará por experimentar);
9.    Não ofereça líquidos durante as refeições (assim não sobrará espaço para a comida!);
10. Respeite as preferências da criança (mas isso não quer dizer fazer uma comida especial só para ele, ofereça os mesmos alimentos do restante da família).

Sei bem que não é fácil passar por essa fase... Lembro que AL só comia quando a faxineira vinha e que eu ficava "em pânico" nos outros dias da semana. #fasecomplicadademais

Aqui nossa saída foi colocá-la para almoçar na escola, pois o problema era comer comigo (acho que por causa da associação mãe x mamá, sei lá...), dessa forma limitei os horários em que eu tinha que alimentá-la e ela passou a ver outras crianças comendo, conforme o tempo foi passando tudo foi se ajustando e ela acabou passando a comer comigo também.

Hoje AL come super bem e de tudo (de brócolis a chuchu), e continua magrinha da silva xavier! :)

E por aí mommys como foi passar por essa fase? Quais as táticas usadas?

bjs

11 Comentários
Comentários
  1. Aqui nunca comemos com a TV ligada, não forçamos a minha filha a comer o que ela não quer, ela come super bem não posso me queixar.
    As dicas são boas e sempre pode ajudar uma mãe em desespero.
    Bjs
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sortuda vc hein Silma Mattos?! :)
      No próximo quem sabe eu chego lá...
      Beijo querida!

      Excluir
  2. Adorei o novo layout! E as dicas estão excelentes!
    bjos
    #amigacomenta
    www.mamaeneura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Lu, fico muito feliz!
      Obrigada!
      Beijo

      Excluir
  3. Ótimas dicas!!

    Por aqui tenho 2 boquinhas diferentes o Nanni come de tudo em pouca quantidade e a Manu come de tudo em grande quantidade kkkk

    De qualquer forma é um assunto de tirar o sono de qualquer mãe!!

    Fiz um post contando como aconteceu e acontece aqui em casa, dá uma olhadinha lá ;)

    Bjs
    Mari
    #amigacomenta
    http://maricriando.blogspot.com.br/2013/05/hora-da-comida-prazer-ou-tortura.html

    ResponderExcluir
  4. Ótimas dicas! Aqui já passei por essa fase, agora comem tanto que eu tenho medo de quando forem adolescente, vou precisar de bolsa família kkk beijo querida
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  5. Adorei suas dicas.
    Nós aqui estamos passando por essa fase.
    E tenho certeza que ano que vem com a escola vai melhoras.
    A pediatra do Samuel já tinha avisado sobre o apetite depois dos 2 anos.
    Bjks
    www.maevaidosa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhora bem depois da escola Andreia e com menos ansiedade nossa tb! :)
      Beijo

      Excluir
  6. Aki em casa a hora da refeição é um desespero. Manuela está descontrolada com horário de sono, desde que entrou no colégio, então dorme tarde e acorda mais tarde ainda. Procuro dá a mamadeira bem cedo, tipo umas 8 para ela almoçar 12:00 e acorda- la cedo tb, pois a gente acorda sem fome. Acho super interessante esse post, mais ela só admite comer na mesinha dela, sozinha e vendo tv! Acho que o problema é esse tb, ela me associa com o mama, assim como a Ana. Tá muito difícil mesmo !E a paciência vai embora pq fico preocupada dela adoecer! bjos Chará!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chará, paciência é tudo nesse momento! Nossa ansiedade é sentida por elas e aí acabam usando isso para nos controlar. Tente organizar os horários primeiro e daí parta para as mudanças... Tente colocar algumas dessa dicas em prática e depois conta como foi, ok? Precisando é só gritar! :)
      Beijo

      Excluir