Maternidade x Carreira: como conciliar?!

Hoje dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher mas isso todo mundo sabe! O que muita gente não sabe é o porque da criação desse dia.
Esse Dia Internacional (chique hein?) foi criado em função de uma manifestação das mulheres por melhores condições de trabalho no início do século XX. Desde então, nosso ingresso no mercado de trabalho vem aumentando consideravelmente.
Mas hoje, ser uma mulher que trabalha é muito mais complexo do que se pode imaginar, ainda mais se essa mulher for mãe, aí então é que complica tudo de vez! :)
Vou falar um pouco do que é essa experiência pra mim...

Fonte Imagem: Google

Quando decidi engravidar tinha acabado de passar por um momento de mudança na minha vida (depois de anos de análise) em que havia rompido com algumas situações que me deixavam mal e uma delas era o meu trabalho na época. Decidi que iria investir em mim e naquele momento isso significava investir única e exclusivamente na maternidade e na família.
E foi assim por mais de um ano...
Nesse tempo passei pela fase das tentativas de engravidar, das frustações em não conseguir, passei por tratamentos de fertilidade, por um aborto espontâneo, pela gravidez perfeita, pela luta em ter um parto normal até que AL chegou naquela madrugada de 07/08/09 através de um inesquecível parto natural (aqui tem o relato de parto feito pelo pai).
Daquele dia em diante mergulhei nessa aventura chamada maternidade e com ela me redescobri, foi através da maternidade que enfim encontrei a carreira profissional ideal (para mim, Débora!).
O que eu não sabia era que para gestar aquele novo filho eu me colocaria diante de vários dilemas que povoam hj a cabeça dessa mulher que, além de mãe é profissional mas que acima de tudo ainda continua sendo mulher.
Durante esse primeiro ano de AL muita coisa aconteceu, eu cuidei dela em tempo integral só com a ajuda do marido (tem sido assim até hj, excluindo o fato de que desde 1a6m ela vai à tarde para a escolinha), criei a Personal Bebê num insight entre mamadas e trocas de fralda, resolvi criar um blog, cai de pára quedas em um programa de televisão, reformulei o meu projeto, estudei, esqueci de mim, me encontrei, enfim... Mas o mais crucial é me ver tantas e tantas vezes diante desse grande dilema: como conciliar carreira e maternidade? como protagonizar todos os papéis? o que priorizar?
Escrevendo esse post cheguei à conclusão que não existe uma resposta, não existe a fórmula secreta, não há como protagonizar com perfeição todos os papéis todos os dias, haverá dias que serei uma ótima profissional mas uma mãe de "m", noutros serei a mãe perfeita e uma profissional "meia boca", noutros me sentirei uma grande egoísta por querer cuidar de mim e por aí vai...
É no dia a dia, no corre corre entre um compromisso profissional e outro entre uma nova descoberta de AL e outra, entre um abraço e um beijo e muitas noites em claro que vou tendo minhas pequenas respostas que vou me descobrindo, me reinventando para conseguir ser a atriz principal da novela da minha vida!
Beijos

Esse post faz parte da Blogagem Coletiva do Mamatraca onde vcs encontram várias mães contando das suas experiências nesse universo maternidade x carreira.

2 Comentários
Comentários
  1. Adorei Débora!
    Sem dúvida a maternidade nos faz rever MUITAS certezas e é tão boa a sensação de que estamos no caminho certo ne?
    beijao
    Lele

    ResponderExcluir
  2. É verdade Lele! E sentimos isso quando vemos que estamos criando criaças doces mas independentes, carinhosas mas com opnião... e por aí vai...
    Beijos querida!

    ResponderExcluir