A importância do plano de saúde para bebês!!!

Não é novidade para ninguém que os bebês requerem muito mais cuidados com a saúde do que os adultos. Mesmo assim, os casos em que os bebês ficam desprotegidos ao sair da maternidade não são tão raros.

Fonte Imagem: Divulgação

Desde o nascimento os recém-nascidos exigem atenção 24 horas por dia. Sendo assim, é simples deduzir que incluí-los em um plano de saúde adequado torna-se uma das prioridades dos papais. Isso porque o período de cobertura após o parto é de apenas 30 dias, de acordo com a legislação brasileira. Após o prazo, o recém-nascido deixa de ser responsabilidade do hospital que fez o parto e passa para os pais, estejam eles com plano de saúde ou não.

Caso a família já tenha algum tipo de serviço de saúde, incluir o herdeiro fará parte da negociação com a operadora do plano familiar. Porém, engana-se quem pensa que todos os bebês deixam o período de nascimento com plano de saúde ativado.

Nesta situação temos duas condições: na primeira, se as famílias não optarem por um plano que envolva o bebê, as consequências podem ser bem difíceis para a criança, a começar pela carência em que o bebê enfrentará para ser atendido pelo convênio médico. Por exemplo, se o bebê nascer com algum problema cardíaco e não for inscrito em um plano no prazo estipulado, ele terá que esperar um período maior para realizar uma cirurgia. As empresas de saúde consideram o recém-nascido com doença pré-existente neste caso, e a carência é bem longa.

No segundo cenário, em que a família atribui seu filho ao convênio, o bebê fica mais protegido em caso de alguma doença, e nesse caso, o convênio assume a responsabilidade de arcar com os custos médicos.

Em caso de famílias que façam viagens internacionais, é preciso avaliar as condições de cobertura. Geralmente, os planos que englobam os bebês possuem coberturas locais ou em todo território nacional. Sendo assim, contratar um plano de saúde internacional torna-se muito importante.
Mesmo os que aceitam condições médicas em outros países apresentam uma série de restrições. É muito importante ler o contrato nos mínimos detalhes e saber, por exemplo, quais hospitais e que coberturas são aceitas.

Portanto, checar a cobertura do plano de saúde para toda a família, incluindo os bebês, é uma tarefa muito importante e que deve acontecer periodicamente. Entender cada detalhe do plano e, principalmente, ver quais são as exceções também são itens destacados.

Existem diversos tipos de planos e condições para cuidar da saúde dos pequenos. A Tacerto.com é parceira das maiores empresas de planos de saúde do Brasil e disponibiliza diversas modalidades de planos. Confiram as possibilidades no site!




3 Comentários
Comentários
  1. Olá, parabéns pelo post. É muito importante ter um plano de saúde para o bebê. Isso é estar preparado.

    ResponderExcluir
  2. Muito importante este post, acho indispensável um plano de saúde para bebê, não tem como ficar sem! Aliás o correto mesmo é fazer pouquinho antes do bebê nascer e já deixar a primeira consulta marcada, pois depois é difícil achar dia.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde! Estou pesquisando sobre planos de saúde para grávidas e descobri que a carência para parto é de 10 meses, mas encontrei uma matéria http://www.valordeplanosdesaude.com.br/noticias-de-saude/desconto-no-parto-com-plano-de-saude/ que informa que é possível ter descontos com planos de saúde.
    Essa informação procede?

    ResponderExcluir